O Núcleo de Assessoria às Comunidades Atingidas por Barragens esteve presente na audiência pública que ocorreu hoje, dia 12 de fevereiro, na cidade de Raul Soares, para debater os efeitos das barragens de Emboque e Granada no agravamento das cheias do rio matipó.

O professor Gumercindo Souza Lima, que representou a entidade no evento, foi firme ao exigir a necessidade do Ministério Público implementar a ação de uma assessoria técnica independente que avalie se as hidrelétricas agravaram ou não as terríveis enchentes que ocorreram na cidade em janeiro último.

Para o professor Gumercindo, a “audiência pública foi muito importante para que as populações atingidas pudessem exigir esse estudo independente pelo ministério público. Há ainda a necessidade de reparação de direitos suprimidos durante a construção e operação das PCH’s“.

O Nacab está acompanhando a discussão, assim como fez no caso da UHE Brecha no Rio Piranga em Ponte Nova.