Todas as comissões da região 3 tiveram suas áreas onde ocorreram cheias em 2020 mapeadas e vistoriadas

A Assessoria Técnica Independente da Região 3 (ATI R3) – Nacab finalizou, no início do mês de março, o levantamento de campo das áreas inundadas e dos danos decorrentes das cheias do rio Paraopeba em 2020. No total, foram determinados 118 pontos de investigação. Todas as comissões da região 3 tiveram suas áreas de inundação mapeadas e vistoriadas.

Fotos: Equipe da ATI R3 Nacab

 

Esse levantamento deverá contribuir na construção da matriz de danos e no levantamento de demandas das pessoas atingidas, auxiliando no processo de reparação ao longo da calha do rio Paraopeba. 

Além disso, essa ação permitirá que a equipe de escritório do Nacab construa junto às comunidades atingidas, com base nos dados de vazão do rio,  o modelo hidrológico (estudo das águas e sua movimentação constante) do rio Paraopeba.  Esse estudo  contribuirá para a criação de um sistema de alerta para eventos extremos na Região 3, como as grandes enchentes, e ajudará no levantamento do número de edificações atingidas e da intensidade dos danos para diferentes eventos de inundação.

 

 

Agora o Nacab está finalizando a sistematização dos dados coletados pelos analistas de campo e construindo um relatório específico para cada comissão visitada, que será apresentado às respectivas comissões para validação. Por fim, todos os relatórios serão integrados em um único documento que será enviado à Defensoria Pública da União (DPU) e demais instituições que participam do processo judicial que trata do desastre-crime da Vale na Bacia do Paraopeba.  

Além disso, será produzido pelo Nacab um material com os principais resultados do estudo, incluindo um tutorial de como monitorar as cotas de inundação do rio Paraopeba para que, em caso de novos eventos de cheias, ocorra uma resposta rápida das comunidades . 

O Nacab, agradece a todas as pessoas atingidas que ajudaram nas equipes de campo ao longo do processo de consulta. Seguimos na luta pela garantia dos direitos e pela reparação integral dos danos. 

Texto: Marcio Martins/Assessoria de Comunicação do Nacab ATI R3 e Gerência Socioambiental